Estamos na 4ª Revolução Industrial?

Se no século XVIII as máquinas a vapor transformaram o mundo, hoje são as que pensam. As
Revoluções Industriais, em sua essência, são aquelas que transformam o cotidiano das pessoas através de mudanças no meio de produção.

Na primeira, por exemplo, o grande divisor de águas foi o uso pioneiro de máquinas-ferramentas para substituir o trabalho manual. Atualmente, especialistas dizem que a convergência das tecnologias exponenciais (Inteligência Artificial, Internet of Things, robótica, genética etc.) é o que está impactando as relações sociais e econômicas em todo o globo.

Perceba que não se trata apenas de uma evolução das máquinas; o modo das pessoas viverem, trabalhar, se comunicarem e se relacionarem também é influenciado. Na década de 1990, por exemplo, os primeiros celulares ainda estavam surgindo e serviam apenas para fazer ligações. Hoje, são microcomputadores pessoais inteligentes, que até avisam as condições do trânsito antes do usuário sair de casa e ajudam a encontrar comida. Houve tanto um avanço na tecnologia como no modo em que as pessoas lidam com ela.

Na indústria, a tendência é a interoperabilidade. Isso significa que sistemas, dispositivos e humanos comunicarão-se entre si para a execução de tarefas. Graças à Inteligência Artificial, as máquinas estarão mais autônomas, e a tomada de decisões simples será descentralizada, o que agilizará a cadeia produtiva como um todo.

Se inscreva na nossa newsletter