“Fraude”, “Bolsonaro” e “demissão”: a repercussão do BNDES nas mídias

O BNDES, ou Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social, é um dos maiores bancos de desenvolvimento do mundo. No Brasil, se trata do principal instrumento do governo para investimentos e financiamentos nos mais diversos segmentos da economia do país. Com o Twist Discover, pudemos analisar como foi a repercussão do banco na mídia durante os últimos meses. Das denúncias de fraude à demissão de Joaquim Levy, descobrimos os principais tópicos e quais foram os termos que mais apareceram relacionados ao banco nas redes, a partir de cerca de 2900 notícias e mais de 100 mil tweets. Acompanhe a seguir:

 

Assuntos

O nome mais mencionado nas notícias relacionadas ao BNDES durante o ano foi “Bolsonaro”. Das notícias coletadas, quase 500 mencionam o presidente. A palavra “crédito” também aparece em um número relevante de notícias sobre o banco, mesmo não estando relacionada a um tópico específico. Outros termos de grande repercussão foram “fundo” e “Amazônia”.

 

Fundo Amazônia

“Amazônia” apareceu em mais de 135 notícias, ao todo. O Fundo Amazônia é um programa de combate ao desmatamento na Amazônia. Ele é gerido pelo BNDES. O Fundo funciona dando suporte a empresas e ONGs cujos projetos beneficiem o propósito do programa. Recentemente, o ministro do Meio Ambiente e o ministro da Secretaria de Governo propuseram mudanças na gestão do Fundo. Foi o tópico com maior quantidade de conteúdo publicado durante todo o ano até maio. Esteve frequentemente relacionado a termos como “irregularidades” e “incerto”. “Amazônia” e “irregularidades”, por exemplo, aparecem juntos em 54 das notícias.

 

Picos de notícias

No Discover, há uma representação em gráfico da evolução das notícias com o passar do tempo. Através dele, conseguimos identificar picos na produção de conteúdo, a depender da data. O maior pico de notícias do ano sobre o BNDES aconteceu nos dias 7 e 8 de janeiro. A média diária de número de notícias se manteve em cerca de 12 durante o período analisado, mas apenas nestes dois dias houveram 147 novas publicações. Os principais termos relacionados à repercussão desses dias foram “Bolsonaro”, “Levy”, “bancos” e “caixa”. O contexto é o início da gestão de Joaquim Levy no BNDES, e suas declarações iniciais enquanto presidente da instituição. A declaração sobre a “caixa preta” do BNDES foi uma das que mais repercutiu, além de uma em que Levy diz que o “BNDES vai focar em empresas de médio porte e vê retomada da economia”. 

Maio e junho também estão sendo meses de repercussão do nome do banco. Um dos picos foi o do dia 14 de maio. Foram 50 novas publicações, e os principais termos relacionados a elas foram “bilhões”, “caminhoneiros” e “Levy”. O tópico que divulgou estes termos baseou-se na declaração de Levy de que BNDES pode dobrar crédito para caminhoneiros.

No dia 24 de maio, há um pico cujos principais termos são “Mantega”, “Coutinho” e “réu”. Essa repercussão aconteceu após divulgação da denúncia de fraude de 8 bilhões no BNDES contra Guido Mantega e Luciano Coutinho. Foram 55 novas publicações só neste dia. 

 

Odebrecht

O nome com mais destaque nas notícias sobre o BNDES até meados de junho é “Odebrecht”. De 260 notícias publicadas sobre o banco até então, 67 mencionam a empresa. O segundo nome que mais aparece é “Lula”. As reportagens deste tópico têm abordado as denúncias de suspeita de corrupção contra Lula, Palocci, Paulo Bernardo e Marcelo Odebrecht. A relação entre o BNDES e a empresa apareceu nas notícias porque a Odebrecht é considerada a quinta organização com mais dívidas para com o banco, segundo o portal de transparência do mesmo. 

 

Tweets

No Twitter, o principal assunto até o meio de junho foi a denúncia de fraude ao ex-ministro do PT. “Mantega” é o nome que mais aparece nesse contexto. O termo mais utilizado junto a menções ao banco, porém, é “dinheiro”. Ele aparece em mais de 3 mil tweets. O Fundo Amazônia também foi assunto presente. 

As hashtags com maior potencial de impressões em tweets mencionando o BNDES foram #g1, #bndes e #jn. Esse potencial é calculado a partir da relação entre o número de seguidores das contas que estão publicando a hashtag e o volume de postagens feitas sobre o assunto. As que produziram maior número de tweets foram #cpidobndes, #bndes e #leiaojb.

A #CPIdoBNDES foi uma das principais hashtags relacionadas ao BNDES nas últimas semanas. Ela está relacionada às notícias de maio e junho sobre a CPI, que tem recebido depoimentos após denúncias de crimes como lavagem de dinheiro e sonegação fiscal contra o banco. 

A denúncia de fraude

Os termos “fraude” e “fraudes” foram alguns dos que repercutiram em maior volume no Twitter. “Fraude” esteve relacionado ao BNDES em quase 600 tweets, e “fraudes” em quase 1400. Os dois termos tiveram um pico de repercussão nos dias 24 e 25 de maio. Após estes dois dias, a repercussão dos termos foi diminuindo até se tornar quase nula. 

Termos negativos

No Twitter, termos negativos que apareceram em quantidade e que tiveram repercussões relevantes junto a BNDES foram “cúmplices”, “ditaduras”, “roubo”, “fraude”, “assalto” e “propina”

O termo “ditaduras” esteve relacionado ao BNDES em 528 tweets. Ele repercutiu após a divulgação de notícias que afirmam que o banco teria financiado projetos em países como Venezuela e Cuba, e que estes seriam alguns de seus maiores devedores. O termo “fraude” repercutiu após a denúncia de fraude contra Guido Mantega, a mesma sobre a qual falamos anteriormente.

 

Junho

Os principais termos relacionados de junho no Twitter até o meio do mês foram “previ”, “fundos” e “Guedes”.  As denúncias de fraude contra Paulo Guedes foram as que geraram a repercussão do assunto. De quase 14 mil tweets produzidos sobre o BNDES no período, mais de dois mil se referiam ao ministro. 

No dia 7 de junho, houve um pico de repercussão do BNDES na rede. Foram mais de 3890 tweets mencionando o banco apenas neste dia. Os principais termos, novamente, foram “previ”, “fundos” e “Guedes”. Outro termo que teve relevância foi “Lula”, que nesse contexto se tornou assunto graças a este tweet:

 

A demissão de Levy

No dia 15 de junho, os principais termos encontrados nas notícias eram “Bolsonaro”, “ameaça”, “demitir” e “Levy”.  Foram produzidas 89 novas notícias relacionadas ao banco no dia, uma repercussão relevante, considerando que a média diária do ano é de 16. A ameaça de demissão foi a principal pauta. 

De 820 novas publicações de notícias sobre o banco nesta semana, “Bolsonaro” foi termo presente em 547. O presidente havia mencionado o BNDES em um tweet que viralizou alguns dias antes, no dia 13. A fala na qual Bolsonaro ameaça Levy foi gravada no início da tarde do dia 15, e noticiada em mais de 30 plataformas

A primeira notícia sobre a demissão foi divulgada às 23h do dia 15, publicada pelo portal Valor Econômico. A repercussão em volume veio no dia 16. Ela se estendeu por mais de 80 plataformas jornalísticas, rendendo 232 notícias ao longo do dia. Os principais termos: “Levy”, “Bolsonaro” e “demissão”

O dia com maior número de notícias sobre o BNDES foi, porém, o dia 17. Foram 335 novas publicações. A pauta principal seguiu sendo a demissão. Um dos nomes mais relacionados a ela neste dia, porém, além de Bolsonaro e Levy, foi Maia. Ele aparece nas notícias através de sua declaração dizendo que a demissão foi “uma covardia sem precedentes”

O dia do noticiamento da demissão foi também o dia de maior repercussão do BNDES no Twitter durante, pelo menos, o último mês. Foram mais de 11 mil tweets mencionando o BNDES, e os principais termos seguiram as notícias: “Bolsonaro” e “Levy”

O novo presidente, Gustavo Montezano, aparece como tópico principal das notícias sobre o BNDES no dia 18. De 163 publicações no dia, 80 mencionam o novo presidente. Um dos assuntos secundários que mais aparece relacionado às notícias sobre a admissão é o da chamada “caixa-preta” do BNDES: 42 publicações mencionaram o tema neste dia.

 

Para descobrir outros tópicos que têm gerado relevância nas redes, se inscreva na newsletter e acompanhe o blog. Para usar ferramentas de monitoramento e visualização de tópicos nas mídias a favor do seu negócio, fale com a gente!

Se inscreva na nossa newsletter